Como são feitos os pré-fabricados de concreto

Quem atua no mercado da construção com certeza já ouviu falar sobre os pré-fabricados de concreto. Eles são frequentemente ligados a características como obra mais rápida e redução do desperdício de materiais.

Não por acaso, os pré-fabricados de concreto são uma tendência e ganham espaço em construções comerciais, industriais e até mesmo residenciais. Você ainda não sabe como eles são feitos e por que adotá-los em seus projetos? Entenda agora mesmo!

O que são e como são feitos os pré-fabricados de concreto

Como o nome indica, as estruturas pré-fabricadas são construídas antes de irem para o canteiro e chegam na obra prontas para serem instaladas. Os pré-fabricados geralmente são produzidos utilizando concreto e aço e podem ser, por exemplo, de concreto armado ou concreto protendido.

Pilares, vigas, paredes, telhas, lajes e outros elementos podem ser construídos usando esse método. As peças são fornecidas em tamanhos e padrões definidos por normas e podem ser facilmente montadas pelos operadores na obra com o auxílio de equipamentos.

A fabricação acontece em um ambiente industrial seguindo padrões de qualidade e os materiais utilizados dependem da aplicação e resistência desejada. Algumas das principais normas relacionadas ao tema são:

  • ABNT NBR 9062 – Projeto e execução de estruturas de concreto pré-moldado;
  • ABNT NBR 14931 – Execução de estruturas de concreto;
  • ABNT NBR 7480 – Aço para estruturas de concreto armado;
  • ABNT NBR 7482 – Fios de aço para estruturas de concreto protendido;
  • ABNT NBR 7483 – Cordoalhas de aço para estruturas de concreto protendido.

 

Como são feitos os pré-fabricados de concreto
Como são feitos os pré-fabricados de concreto

As vantagens de usar pré-fabricados de concreto

Os pré-fabricados de concreto não têm ganhado espaço no mercado por acaso. Ao optar por essa técnica, você pode obter benefícios como:

  • redução do tempo de execução da obra;
  • economia nos gastos com mão de obra;
  • menor desperdícios de materiais, já que os pré-fabricados de concreto praticamente não produzem resíduos;
  • diminuição do entulho gerado;
  • ganho em qualidade devido à padronização das peças produzidas em ambiente industrial.

Diferenças entre pré-moldados e pré-fabricados

Os dois nomes são confundidos por muita gente e até mesmo usados como sinônimos já que ambos são produzidos em uma etapa anterior à execução da obra e são montados geralmente com a ajuda de máquinas. No entanto, pré-fabricados e pré-moldados possuem algumas diferenças.

Os pré-moldados são produzidos de forma relativamente artesanal, com um controle de qualidade menos rigoroso. Eles podem ser produzidos em estruturas temporárias e até mesmo no próprio canteiro de obras.

Já os pré-fabricados são produzidos em um ambiente industrial, com alta precisão e um controle de qualidade rigoroso. São realizados testes e as peças produzidas são identificadas com a data de produção, material utilizado e profissional responsável.

Ambos podem ter a mesma qualidade final, mas os pré-moldados exigem maior precaução e devem ser inspecionados pelos profissionais na obra. Já os pré-fabricados de um fornecedor confiável podem ser utilizados diretamente sem a necessidade de realização de testes, pois já foram controlados e testados pelo fabricante.

O uso do concreto protendido em pré-moldados e pré-fabricados

Protensão é o nome de uma técnica na qual são introduzidos esforços prévios nas peças de concreto com o objetivo de alcançar maior resistência e melhorar as condições de carregamento.

O aço tem grande resistência à tração enquanto o concreto apresenta melhor resistência à compressão. Com a protensão, ambas propriedades podem ser combinadas. O processo acontece assim:

  1. Cordoalhas de aço de alta resistência são esticados (usando macacos hidráulicos) e o concreto é vertido para dentro dos moldes.
  2. Quando o concreto atinge a resistência necessária, a forças exercidas sobre cordoalhas de aço são liberadas.
  3. O aço automaticamente reage para retornar ao seu comprimento original e essa reação gera uma força de compressão no concreto.

Dessa forma, o concreto passa a trabalhar na condição onde ele é mais resistente. Como resultado, podem ser utilizadas estruturas mais leves graças à redução da quantidade de aço e concreto necessária.

O concreto protendido pode ser utilizado tanto nas estruturas pré-fabricadas quanto nas estruturas pré-moldadas. Em ambos casos, o sistema de protensão trará as vantagens de estruturas mais leves, execução de vãos livres maiores e possibilidade de controlar as deformações no concreto.

Em resumo, os pré-fabricados de concreto com protensão são uma excelente forma de poupar tempo, reduzir desperdício e economizar materiais na obra. Quer saber mais sobre o assunto? Conheça alguns usos para o concreto protendido em projetos residenciais!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *